quarta-feira, junho 02, 2004


china^2000

"Tudo o que pode inventar-se biscatando, já o inventou o chinês.
O carrinho de mão, a tipografia, a pólvora, o foguete, o papagaio planador, o taxímetro, o moinho de água, a antropometria, a acupunctura, a circulação sanguínea, talvez a bússola e grande quantidade de outras coisas.
A escrita chinesa parece uma língua de empreiteiros, um conjunto de sinais de oficina.
O chinês é artesão hábil. Tem dedos de violinista.
Não se sendo hábil, não se pode ser chinês, é impossivel.
Mesmo para comer com dois pauzinhos, como ele faz, é precisa certa habilidade. E essa habilidade, procurou obtê-la. O chinês podia ter inventado o garfo, que cem povos inventaram. Mas este instrumento, cujo manejo não requer nenhuma destreza, repugna-lhe."
Henri Michaux , in Um bárbaro na Ásia.

1 comentário:

leandroribeiro disse...

E a imprensa, os chineses inventaram a imprensa para poderem jogar cartas :D